quarta-feira, 15 de setembro de 2010

15 Anos Sem Costinha

Hoje faz 15 anos da morte Costinha. Indiscutivelmente um dos maiores humoristas da história do nosso país. Especialista em contar piadas de bicha, improvisar em shows e que fazia graça com tudo e com todos com maestria.

A primeira vez que vi um show dele ao vivo eu tinha 14 anos de idade. Foi no clube Portuários em Santos. O local estava abarrotado de policiais e membros do juizado de menores. Meu tio Flávio, que já tinha sido diretor do clube, conseguiu me colocar para dentro dizendo que eu estava prestes a completar 18. O porteiro olhou minha carteirinha de sócio e trucou meu tio na hora. “Porra, Flávio, o garoto não tem nem 15”. Depois de um pouco de insistência o porteiro cedeu. “Beleza, mas tu vai ficar sentado na mesa né? (meus pais tinham reservado uma). Não sai de lá por nada porque ta cheio de gente do juizado aqui”.

Fiquei feliz pra cacete. Finalmente ia ver ao vivo a performance do grande Costinha. Ia conferir de perto as piadas que cansei de ouvir nas fitas cassete do “Peru da Festa”. O show foi fodaço, mas quase me mijei nas calças quando ele começou a andar pelas mesas e brincar com a platéia. Por sorte ele não me viu. Se me visse com certeza ia brincar com a minha idade e atrair a atenção do juizado de menores. Mas tudo bem. Poderia até ser fichado naquela noite. Ficaria feliz do mesmo jeito.

Abaixo, alguns momentos brilhantes do saudoso mestre Costinha.







Um comentário:

Alexandre disse...

Muito bom!!!!!!!rsrsrsrs